2.11.12

a vida que se lixe

 "O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às vezes mata o amor. A "vidinha" é uma convivência assassina. O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino. O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o clima. O amor não se percebe. Não dá para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende. O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe."

7 comentários:

Ana disse...

adorei :)

(Maria) Inês disse...

Concordo!
"o amor é uma verdade"
"a vida que se lixe! <3

Ana disse...

que querida :)

(Maria) Inês disse...

sim verdade, é por isso que agora estou a tentar alcançar o equilíbrio

West East disse...

concordo tanto :)
"A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende." - disseste-o bem :)

Janny disse...

«o amor é uma coisa, a vida é outra.» - perfeito

Joana disse...

precisamos do amor para viver.